mynews

FERREIRA DO ZÊZERE_PROFESSORA QUE AGREDIU ALUNOS VAI SER JULGADAA VEREADORA DO MOVE TOMA POSSE E ASSUME FUNÇÕES NO MUNICÍPIO DE OURÉM

O Ministério Público de Tomar deduziu acusação contra uma professora que durante o ano letivo passado, em Ferreira do Zêzere, terá agredido, por diversas vezes, os seus alunos de sete e oito anos com murros, bofetadas e com livros escolares.
Em comunicado, a Procuradoria da Comarca de Santarém afirma que a professora, com 40 anos, vai ser julgada perante tribunal coletivo, tendo o Ministério Público requerido que a arguida seja suspensa do exercício de funções se vier a ser condenada.

Num balanço dos processos finalizados na primeira quinzena de outubro pela secção especializada em violência doméstica do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Tomar (distrito de Santarém), a Procuradoria destaca quatro processos de violência doméstica ou crimes sexuais que considera socialmente mais relevantes e sobre os quais foi deduzida acusação para julgamento.

Além da professora, uma mulher de 20 anos à data dos factos (2016) foi acusada de ter praticado 37 crimes de abuso sexual de crianças, em Torres Novas e Entroncamento, sobre primos de 12 e 13 anos, com os quais vivia.

Outro processo que avança para julgamento reporta-se a um homem de 35 anos, doente com esquizofrenia paranoide e antecedentes de consumo de álcool e drogas, já condenado anteriormente por, durante o ano de 2017, em diversas crises psicóticas, ter agredido, ameaçado, injuriado e humilhado a mãe, com quem vivia, em Tomar, à qual retirava ainda parte da pensão.

Condenado nesse processo a pena de prisão suspensa na sua execução, o homem voltou a viver com a mãe e a praticar factos idênticos aos que tinham levado à condenação, “pelo que foi detido, preso preventivamente e agora acusado para julgamento perante tribunal singular”, afirma a nota.

Também para julgamento por tribunal coletivo, foi deduzida acusação relativa a um crime de coação sexual agravado praticado pelo tio-avô da vítima, uma menor com sete anos, em casa daquele, em Torres Novas, tendo o Ministério Público requerido que, em caso de condenação, seja atribuída justa reparação civil, acrescenta.

2018-10-18

FÁTIMA_DEPUTADOS DO PS QUESTIONAM GOVERNO SOBRE MEDIDAS PARA ALUNOS SEM VAGA NAS ESCOLAS DE FÁTIMA

Os deputados do PS eleitos pelo círculo de Santarém questionaram o Ministério da Educação sobre que medidas pretende adotar para permitir aos alunos residentes ou filhos de trabalhadores, sem vaga nas escolas em Fátima, o acesso às escolas nesta cidade, evitando deslocações e alternativas incomportáveis para as famílias.

Os socialistas recordam que o “ano letivo em curso ficou marcado pelo início da aplicação do despacho normativo
n.º 6/2018, de 12 de abril, que veio estabelecer um novo regime para os procedimentos da matrícula e respetiva
renovação e as normas a observar na distribuição de crianças e alunos.

No entanto,referem os parlamentares, no caso específico da cidade de Fátima, no concelho de Ourém, “com especificidades sociais e demográficas muito próprias, originou constrangimentos de acesso de muitas crianças e jovens aos
estabelecimentos escolares ali localizados, remetendo-os para alternativas e deslocações cujos trajetos e distâncias
são incomportáveis para as suas famílias”, revelam os parlamentares.

António Gameiro, Idália Serrão e Hugo Costa sublinham que a oferta escolar em Fátima se encontra “fortemente dependente dos estabelecimentos particulares e dos respetivos contratos de associação”. Assim, a conjugação dos novos critérios do despacho normativo, “com as limitações de turmas e vagas impostas aos contratos de associação ora celebrados, provocou a exclusão destas escolas de mais de uma centena de alunos”, denunciam.

Os deputados socialistas lembram ainda que Fátima não tem nenhuma oferta de ensino público do 2.ª ciclo de ensino básico ao ensino secundário.

Por reconhecerem e passamos a citar, “o forte empenho deste Governo no reforço e alargamento do acesso à educação em Portugal”, os parlamentares perguntaram à secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, se existe a possibilidade de alargamento do número de turmas e vagas previstos nos contratos de associação celebrados com os estabelecimentos de educação em Fátima, “colmatando as insuficiências da rede
pública naquela cidade”.


2018-10-18

TORRES NOVAS_WORKSHOP MARMITAS SAUDÁVEIS

A USF do Almonda realizou no auditório da Unidade de Torres Novas, no Dia Mundial da Alimentação, o workshop “Marmitas Saudáveis”.

Rita Roldão, nutricionista, deu exemplos, dicas e guiou a assistência através de sugestões de mudanças positivas que a preparação da marmita pode introduzir na alimentação diária, assim como a importância da qualidade e variedade dos alimentos a colocar na marmita, à forma como alguns alimentos devem ser aquecidos, para que este processo não altere a sua composição e consequentes benefícios para a saúde.

A nutricionista realçou a importância da criação de hábitos alimentares saudáveis desde cedo, apresentando os lanches que se preparam para os mais pequenos levarem para a escola, como uma boa oportunidade de educação alimentar. A alternativa passa escolher vários grupos de alimentos não processados, equilibrados e coloridos, que atraiam os mais novos para opções que podem ser muito saborosas e mais saudáveis.

No workshop foram, ainda, apresentados vídeos com várias opções saudáveis que demonstraram a facilidade e rapidez de preparação de uma marmita.

Pedro Sousa, diretor da USF do Almonda reforçou a importância de uma alimentação variada na promoção da saúde, assim como dos benefícios na escolha do tipo e quantidade de alimentos na hora de constituir as ementas semanais para toda a família.


2018-10-18

ALVAIÁZERE_LICOR DE CHÍCHARO DISTINGUIDO COM DUAS ESTRELAS NO GREAT TASTE 2018

A qualidade do Licor de Chícharo D’ Alvaiázere voltou a ser reconhecida com mais um prémio internacional, desta feita com duas estrelas no Great Taste 2018.

Para os produtores Miguel e Armindo Gonçalves para além da motivação, este prémio aumenta também a responsabilidade de manter a qualidade demonstrada até aqui”, salientando que “prémios como este demonstram a consistência que alcançamos com o nosso produto, fruto dos elevados padrões de qualidade que perseguimos”, citámos

“Importa referir que este é um dos prémios com maior visibilidade internacional e um dos mais conceituados pelo rigor da avaliação do júri, um júri de reconhecido mérito, idoneidade e isenção, sendo os produtos avaliados em prova cega”, realçam os produtores.

Este é o segundo ano consecutivo que este produto endógeno de Alvaiázere é distinguido com este prémio.

2018-10-17

MARINHA GRANDE_TEMPESTADE LESLIE PROVOCA PREJUÍZOS NA ORDEM DOS CINCO MILHÕES DE EUROS

Os prejuízos provocados pelo furacão Leslie no concelho da Marinha Grande, no distrito de Leiria, rondam os cinco milhões de euros, anunciou hoje a autarquia.

Numa nota enviada à agência Lusa, a presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Cidália Ferreira (PS), informa que os "danos públicos e de particulares provocados pela tempestade Leslie no concelho estão, neste momento, estimados em cerca de cinco milhões de euros"

Cidália Ferreira acrescenta na mesma nota que "os serviços municipais estão a fazer o levantamento exaustivo de todas as situações de prejuízo", para que sejam depois comunicados à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

"Temos garantida a reabertura no dia de amanhã (18 de outubro) da única escola sob a tutela do Município que ainda permanecia encerrada, depois da resolução das principais reparações na escola do 1º ciclo do ensino básico da Praia da Vieira", revela a presidente citada na nota.

De acordo com informações recolhidas pela Lusa junto da Escola Secundária José Loureiro Botas, em Vieira de Leiria, o estabelecimento manteve-se no dia de hoje encerrado, esperando-se que possa reabrir na quinta-feira.

Cidália Ferreira adiantou ainda que as equipas do Município continuam no terreno a "proceder às operações de limpeza e reparação dos estragos decorrentes da tempestade que assolou o concelho, no último fim de semana".


2018-10-17

LEIRIA_TEMPESTADE LESLIE, LEVANTAMENTO PROVISÓRIO APONTA PARA DOIS MILHÕES EUROS DE PREJUIÍZO

O Município de Leiria estima que os prejuízos provocados pelo furacão Leslie no concelho sejam de "pelo menos" dois milhões de euros, disse à agência Lusa o vereador Ricardo Santos.

Ainda com um levantamento provisório, faltando, por exemplo, apurar os prejuízos de algumas freguesias, como Monte Redondo e Carreira, que estão entre as localidades mais afetadas pela passagem da Leslie, Ricardo Santos afirmou que, "no mínimo, os prejuízos rondam os dois milhões de euros".

"Sabemos que há uma empresa que está encerrada e os prejuízos serão elevados, mas ainda não temos os dados apurados. Os números são ainda provisórios, mas acreditamos que podem ser bem mais superiores", acrescentou Ricardo Santos.

O presidente da Câmara revelou à Lusa, na segunda-feira, que foram registadas cerca de 100 ocorrências entre sábado à noite e a manhã de domingo.

"Houve danos no parque de campismo do Pedrógão, vários sinais de trânsito derrubados, árvores partidas e ramos
espalhados pelas estradas. No terreno estão várias equipas a proceder a trabalhos de limpeza para voltarmos à normalidade o mais rápido possível", disse, na altura.

Apesar da queda de chaminés e de "muitas telhas partidas", Raul Castro garantiu que não há situações de desalojados ou deslocados.


2018-10-17

OURÉM_TAXA TURÍSTICA

A proposta de introdução de uma Taxa Turística no Município de Ourém está a gerar controvérsia entre as forças políticas, Em Ourém e ainda o processo não entrou em fase de consulta pública.

Depois de conhecida a posição adversa tomada pela apelidada Associação Empresarial, que o Presidente da Câmara classificaria como extemporânea, veio a concelhia do PSD tomar posição sobre o assunto, referindo e passamos a citar, que “a elevada exigência dos tempos que correm obrigam a uma postura pro ativa e eficiente do Município, quanto à forma como tão bem nos apresentamos a quem nos visita. Nesse intuito, entendemos que é totalmente oportuno passar a considerar, num critério de consumidor-pagador, a partilha dos elevados custos e investimentos com quem nos visita.”, citámos

Por outro lado, o Movimento Independente MOVE veio a público questionar e citamos “será que Fátima, sem praia, sem estacionamentos, sem serviços públicos complementares, sem ligações condignas entre os pontos importantes da sua história, com acessos vergonhosos, seja para os residentes, visitantes, e, talvez mais ainda, para qualquer governante, estará, de facto, preparada para mais uma taxinha?”, citámos.

A Taxa Turística segue, entretanto, para discussão pública.


2018-10-17

OURÉM_APRESENTAÇÃO DE NOVO PROJETO PARA O MONUMENTO DAS PEGADAS DE DINOSSÁURIOS

A Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, em Torres Novas, acolheu na manhã de 10 de outubro a sessão de entrega de viaturas aos vigilantes da natureza e a sessão de apresentação do Projeto de Melhoria das Condições de Visitação do Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios da Serra D’Aire.

A cerimónia presidida pelo Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, contou também com a presença da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos.

O Município de Ourém foi representado pelo Presidente da Câmara Municipal, Luís Miguel Albuquerque, e pelo Vereador Rui Vital.

Após a entrega das viaturas aos vigilantes do ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, Maria de Jesus Fernandes, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas apresentou o Projeto de Melhoria do Monumento Natural das Pegadas dos Dinossáurios.

Com um orçamento aproximado de 1 Milhão de euros, através da Associação ADSAICA - Associação de desenvolvimento das Serras de Aire e Candeeiros, o projeto tem como principais objetivos a implementação de medidas de geoconservação da jazida, a requalificação das estruturas de visitação e a renovação e modernização do modelo global de visitação a este monumento natural.

Inseridas nestes objetivos estão previstas algumas ações tais como a renovação de vedações, do mobiliário de exterior, a criação de ferramentas lúdicas interativas como apoio aos visitantes e a aplicação de estruturas de mobilidade acessível com passadiços elevados, evitando assim o pisoteio direto da laje. O orçamento engloba também a renovação da área de acolhimento e loja e a criação da "Rota do Jurássico" ligando o monumento natural à praia jurássica de S. Bento e à jazida de Dinossáurios de Vale de Meios.

O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, deu uma palavra de apreço ao trabalho de proximidade desenvolvido pelas autarquias na conservação dos espaços verdes, reforçando a necessidade de uma consciência económica orientada para este fim.

O Vereador Rui Vital, enquanto Vice-presidente da ADSAICA, acompanhou a Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, numa visita ao Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios da Serra D’Aire, com o intuito de ver pessoalmente algumas das necessidades e potencialidades dos argumentos apresentados no projeto de desenvolvimento do monumento.


2018-10-12

FÁTIMA_RESTAURANTE DE APLICAÇÃO CLAUSTRO MONFORTINO REABRE AO PÚBLICO

Reabriu na passada semana ao público, o Restaurante de Aplicação da Escola de Hotelaria de Fátima, CLAUSTRO MONFORTINO, com dois almoços de disseminação, confecionados e servidos utilizando conhecimentos e técnicas aprendidas pelos alunos de 2º e 3º anos da EHF, que realizaram os seus estágios de dois meses em Bilbao e San Sebastian (Espanha), Bordéus (França) e Foligno (Itália), apoiados pelo Erasmus+.

A funcionar apenas no período do almoço, de segunda a sexta-feira, são os alunos da Escola que asseguram o funcionamento do restaurante. Os alunos do curso de Restaurante-Bar executam o serviço de mesa sob a orientação de um chefe de sala e os alunos do curso de Cozinha-Pastelaria confecionam as iguarias servidas, também sob o olhar atento de um chefe de cozinha.

Muito procurado por pessoas da região que elogiam a qualidade e sofisticação dos pratos servidos e o ambiente calmo proporcionado durante a refeição, refere a Insignare numa nota de imprensa.

Com uma sala com capacidade para 22 pessoas (e a funcionar apenas em tempo letivo), no ano de 2017 serviu 2650 refeições. Os alunos são os maiores privilegiados desta grande procura do restaurante, uma vez que lhes permite praticar em contexto real de trabalho, as competências aprendidas em sala de aula, com todos os benefícios que daí advêm, na sua preparação para o mercado de trabalho.



2018-10-10

LEIRIA_CENTRO HOSPITALAR DE LEIRIA CRIA UNIDADE DE HOSPITALIZAÇÃO DOMICILIÁRIA

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) vai criar uma Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD), que pretende potenciar o retorno dos doentes ao seu ambiente familiar e reduzir os riscos do internamento convencional, anunciou hoje o CHL.

O compromisso entre o Centro Hospitalar de Leiria e o Ministério da Saúde, que foi assinado na quarta-feira e anunciado hoje pelo CHL, visa criar condições para que os doentes possam regressar ao seu ambiente familiar, o que vai reduzir os riscos do internamento convencional e evitar igualmente estadas desnecessárias nos serviços de internamento dos hospitais por razões alheias ao seu estado de saúde.

"A nossa missão é, e sempre foi, garantir os melhores cuidados aos nossos utentes, dentro e fora de portas, e a criação da Unidade de Hospitalização Domiciliária é um projeto que temos preparado há dois anos", revelou a vogal executiva do Conselho de Administração do CHL, Alexandra Borges, citada numa nota de imprensa.

Segundo esta responsável, "os utentes do CHL irão beneficiar muito com este novo serviço, que lhes permitirá a mesma qualidade e o mesmo rigor dos cuidados, na sua própria casa, junto da sua família".

Esta unidade representa uma alternativa ao internamento convencional na fase aguda da doença, sempre de acordo com a vontade do utente e da sua família, e em situações menos graves em que, ainda assim, é necessário internamento, sob permanente vigilância de uma equipa hospitalar multidisciplinar.

Na nota de imprensa, é ainda explicado que os doentes terão de "cumprir um conjunto de critérios clínicos, sociais e geográficos que permitem a sua hospitalização no domicílio, sob a responsabilidade dos profissionais de saúde da UHD, e com acesso aos medicamentos exatamente como se estivessem internados no hospital, com total igualdade nos direitos e deveres dos doentes internados no hospital ou no domicílio".

"Estamos a criar um 'hospital sem muros', em que os utentes são acompanhados como se estivessem num serviço hospitalar, mas com uma envolvente psicológica que é mais favorável ao seu tratamento, com a presença da família e num ambiente que lhe é próximo", sublinhou Alexandra Borges.

A vogal considerou ainda que este modelo tem vantagens na recuperação dos utentes, já que "o doente estará mais disponível para aceitar o tratamento e cumpri-lo rigorosamente como é necessário que aconteça".

A UHD funcionará todos os dias do ano, 24 horas por dia, com uma equipa multidisciplinar e em que uma visão holística do doente será o caminho a seguir. Será composta por médico, enfermeiro, assistente técnico, assistente social, e, em caso de necessidade, integrando outros profissionais como fisioterapeuta, psicólogo, nutricionista, entre outros.

Este modelo é focado no doente e na sua família, enquanto cuidadores, e depende do seu consentimento.

"Garantindo um cuidado rigoroso e próximo, à semelhança do que acontece no internamento hospitalar, este internamento domiciliário proporciona uma maior humanização e valorização da componente familiar e, por conseguinte, um maior conforto físico e psicológico e a melhor aceitação do tratamento por parte do doente", lê-se na nota.

A opção pelo internamento domiciliário será decidida "caso a caso de acordo com o diagnóstico, a estabilidade da situação clínica e a capacidade de controlo da situação e potenciais complicações no domicílio".

Caberá à Direção-geral da Saúde criar uma norma de orientação clínica que defina a lista de doenças tipicamente elegíveis para a hospitalização domiciliária e os critérios de inclusão ou exclusão de doentes, que todas as unidades a nível nacional deverão seguir, informa ainda o CHL.


2018-10-10

BATALHA_CÂMARA ADQUIRE IMÓVEL HISTÓRICO PARA RESIDÊNCIA DE ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR

O Município da Batalha vai adquirir o imóvel conhecido por "Casa da Obra" com o objetivo de criar uma residência para estudantes do Instituto Politécnico de Leiria, o que irá dar resposta à falta de alojamento em Leiria.
Dotado de uma excelente localização, a aquisição do imóvel e da área circundante representa um investimento do Município de 150 mil euros, destacando-se as grandes dimensões do edificado e a proximidade às principais vias rodoviárias que ligam a Batalha a Fátima e a Porto de Mós, refere uma nota de imprensa.

A construção da residência para estudantes deverá ter o apoio do programa IFRRU 2020, "que é mais vantajoso do ponto de vista da reabilitação do edifício", disse à agência Lusa o presidente Paulo Batista Santos.

"Estamos a falar de um edifício histórico que é elegível no âmbito do IFRRU 2020. A nossa região de Leiria e sobretudo o Instituto Politécnico de Leiria têm uma taxa de cobertura [alojamento] muito pequena face às camas disponíveis para os estudantes deslocalizados. Os dados apontam para rácio de cobertura dos alunos deslocados face às camas disponíveis de apenas 14%", acrescentou.

Paulo Batista Santos afirmou que foi assumido pelo Município da Batalha um compromisso com o Politécnico de Leiria para "reforçar a resposta para acolher esses estudantes, sobretudo aqueles estudantes estrangeiros que não têm resposta em Leiria".

"Interessa-nos trazer o ensino superior para a Batalha, porque, além de ficarem na residência, vão ter um espaço para trabalho e para desenvolvimento de trabalhos científicos. Isso para nós é muito importante, porque aproxima os nossos jovens a outras oportunidades de interação com esta juventude e que potencia trabalhos até conjuntos no quadro do Erasmus e outros programas europeus, que permite a mobilidade entre estudantes", frisou o autarca.

Este projeto, em conjunto com o alojamento criado no edifício municipal ‘Gens', já em fase de execução, vai permitir a oferta de "cerca de 60 alojamentos" para estudantes do Politécnico.

Segundo uma nota de imprensa, o imóvel em causa e o terreno adjacente contam com uma forte carga histórica para os batalhenses, atendendo às diversas utilizações que o edifício registou ao longo dos anos, com especial destaque para o período do pós 25 de Abril, onde ali foram acolhidas algumas das famílias regressadas das ex-colónias ultramarinas.

O mesmo imóvel já havia sido utilizado aquando da origem da Empresa Mineira do Lena, entidade responsável pela gestão do Couto Mineiro do Lena, tendo servindo, inclusivamente, de residência aos encarregados das Minas das Barrojeiras, acrescenta a nota.

2018-10-10

FÁTIMA_BISPO DE HIROSHIMA PRESIDE À PEREGRINAÇÃO DE 12 E 13 DE OUTUBRO

O bispo de Hiroshima, Alexis Mitsuru Shirahama, preside à peregrinação internacional aniversária de 12 e 13 de outubro na Cova da Iria, onde se tem registado um aumento de peregrinos asiáticos, anunciou esta terça-feira o Santuário de Fátima.

Segundo o santuário, a presença do bispo de Hiroshima “materializa a atenção” que tem sido dada ao continente asiático, “proveniência de onde se tem registado um aumento anual de peregrinos”.

Por outro lado, esta presença vai ao encontro do “eixo para onde o mundo cristão caminha”, como disse o cardeal António Marto, bispo de Leiria-Fátima, acrescenta.

O programa da peregrinação para o dia 12 integra a saudação inicial, na Capelinha das Aparições, a recitação do rosário, a procissão das velas e a missa da vigília. No dia seguinte, o destaque vai para a recitação do rosário, seguida da missa internacional, no recinto de oração, que terminará com a procissão do adeus.

“As principais celebrações da peregrinação internacional aniversária terão interpretação em língua gestual portuguesa, através dos ecrãs disponibilizados no recinto de oração e na transmissão em direto na página do santuário”, refere.

O convite para que Alexis Shirahama presidisse à peregrinação surgiu após um primeiro contacto entre ele e bispo de Leiria-Fátima, no âmbito de pedido de relíquias de S. Francisco e S. Jacinta Marto.

O Santuário de Fátima refere que Alexis Shirahama, que é bispo de Hiroshima desde junho de 2016, nasceu a 20 de maio de 1962, na ilha japonesa de Nakadori, e foi ordenado sacerdote em março de 1990.

“Estudou até 1995 no Canadá e em França, tendo, no regresso ao país natal, assumido o cargo de reitor do Seminário Católico do Japão, em abril de 2012”, acrescenta.

Segundo o santuário, esta peregrinação “evoca a última aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos, a 13 de outubro de 1917, na Cova da Iria, na qual a virgem pediu que ali se fizesse uma capela em sua honra e que se continuasse a ‘rezar o terço todos os dias’”, segundo o relato feito por Lúcia de Jesus, nas suas memórias.

Trata-se da sexta peregrinação internacional aniversária deste ano pastoral, sob o tema “Tempo de graça e misericórdia: dar graças pelo dom de Fátima”.

2018-10-10

TOMAR_NERSANT JUNTA 200 EMPRESÁRIOS DE 36 PAISES PARA AUMENTAR EXPORTAÇÕES E INVESTIMENTO NO RIBATEJO

A Associação Empresarial da Região de Santarém vai juntar, de 15 a 17 deste mês, em Tomar, 200 empresários de 36 países, na sétima edição do Nersant Business, encontro que visa aumentar as exportações e o investimento no Ribatejo.

Em comunicado, a Nersant afirma que o encontro internacional de negócios que promove desde 2012 na região se afirmou como “uma das maiores mostras de networkig em Portugal”, com impacto nas empresas e na economia ribatejana.

Referindo o modelo “muito pragmático” adotado nestes encontros, a associação afirma que uma análise aos dados das 102 empresas da região que participaram nas edições de 2014 e 2015 mostram que as suas exportações cresceram 31% entre 2012 e 2016.

Nesse período, o volume de exportações destas empresas aumentou 28 milhões de euros (mais 31%), o volume de negócios cresceu mais de 75 milhões de euros (19%) e os resultados líquidos passaram de um valor negativo de 3,6 milhões para 20 milhões de euros (mais 463%).

Por outro lado, foram criados 645 postos de trabalho (um crescimento de 23%) e as empresas exportadoras subiram de 65 para 75, afirma.

Iniciado em 2012, então com a participação de seis países estrangeiros, o evento promove encontros entre empresários da região e importadores e investidores de outros países, facilitando a concretização de negócios, com o objetivo de aumentar as exportações e atrair investimento estrangeiro para a região.

Para a presidente da Nersant, Maria Salomé Rafael, o crescimento registado ao longo dos anos mostra que o Nersant Business “é já uma marca de prestígio”.

Salomé Rafael realça que a crescente procura por parte de empresários “vindos de todas as partes do mundo” e de diferentes setores “dignifica a excelência das empresas do Ribatejo e de Portugal, que têm sabido procurar caminhos alternativos, investindo na internacionalização do seu negócio e na procura de novos mercados”.

Aos países que participaram em edições anteriores - África do Sul, Alemanha, Argélia, Bélgica, Brasil, Bulgária, Cabo Verde, Canadá, Colômbia, Emiratos Árabes Unidos, Equador, EUA, França, Holanda, Hungria, Índia, Irão, Marrocos, México, Moçambique, Namíbia, Paraguai, Peru, Polónia, Reino Unido, Roménia e São Tomé e Príncipe -, juntam-se este ano Arábia Saudita, Argentina, Finlândia, Hong Kong, Lituânia, Qatar, Suécia, Tunísia e Uruguai.

Os setores com maior peso de representação são a agroindústria, o comércio de produtos agroalimentares e bebidas, a construção civil e obras públicas, os materiais de construção, as energias renováveis/alternativas, a metalomecânica, os transportes e logística, as tecnologias da informação e da comunicação (TIC), entre outros, afirma a nota.

O encontro é precedido de uma calendarização das reuniões que cada uma das empresas da região terá com empresários estrangeiros, selecionados de acordo com os seus objetivos, e que acontecerão nos dias 15 e 16 no Hotel dos Templários, em Tomar.

O dia 17 será dedicado a visitas às empresas portuguesas participantes, sendo ainda dadas a conhecer aos investidores “as potencialidades do Ribatejo, nomeadamente as infraestruturas de acolhimento existentes, entre as quais se incluem Centros Tecnológicos, cinco novos Parques de Negócios e escolas profissionais que trabalham em cooperação com empresas e instituições de ensino superior”.

Segundo a Nersant, na edição de 2017, foram realizadas mais de 1.000 reuniões de negócios.

A iniciativa é desenvolvida no âmbito do projeto Ribatejo Global, aprovado pelo COMPETE 2020 no âmbito do SIAC (Sistema de Apoio a Ações Coletivas) e financiado pela União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.


2018-10-10

OURÉM_ALBURITEL VAI RECEBER A ABERTURA DO PROJETO "OUVIR OURÉM E OS OUREENSES"

No dia 08 de Outubro, a freguesia de Alburitel irá receber o lançamento do Projeto "Ouvir Ourém e os Oureenses" uma iniciativa da Presidência da Câmara Municipal de Ourém, que pretende alargar o contacto direto entre eleitos e eleitores, ao longo de várias sessões, que se estenderão a todas as freguesias do Município de Ourém.

Na segunda segunda feira de cada mês, o executivo municipal irá contactar diretamente com as forças vivas de cada freguesia, nas quais se incluem empresas, organizações da sociedade civil e autarquias, culminando com uma sessão aberta ao público, que, em Alburitel, decorrerá a partir das 19 horas, na sede da Junta de Freguesia.

Nessa oportunidade, os cidadãos terão oportunidade de questionar os presidentes dos executivos municipal e de freguesia, relativamente a questões do interesse público e que todos os dias poderão preocupar as pessoas, legitimamente em busca das melhores soluções, refere o município numa nota de imprensa.

Estas sessões públicas com inicio a 8 de Outubro em alburitel, terão também transmissão em direto no canal do YouTube do Município de Ourem.


2018-10-05

OURÉM_MUNICÍPIO QUER CRIAR TAXA TURÍSTICA EM FÁTIMA

A Câmara de Ourém quer criar uma taxa turística em Fátima, tendo aprovado esta segunda-feira, em reunião do executivo, o regulamento para a sua criação, que será sujeito a consulta pública.

"A exemplo do que acontece em outras cidades europeias e até portuguesas, onde há muito turismo, esta taxa também faz todo o sentido em Fátima. Sublinho que não é uma taxa para os habitantes do concelho, mas para quem nos visita e utiliza o investimento das nossas estruturas, como as redes de água ou do lixo", explicou Luís Albuquerque.

O presidente da Câmara de Ourém revelou que a proposta prevê que seja paga uma taxa de um euro por noite, com um limite máximo de três noites. As crianças até aos 12 anos e as pessoas portadoras de deficiência superior a 60% não pagam.

Este imposto não se aplica também no período entre 01 de novembro e 31 de março, "considerada a época baixa", informou o autarca.

A proposta de regulamento para a Taxa Municipal de Ocupação Turística contempla ainda a constituição de uma conta bancária autónoma para as receitas provenientes da referida taxa, bem como uma comissão de acompanhamento e monitorização de todo o processo, constituída por: Presidente da Câmara Municipal ou seu substituto legal, Presidente da Assembleia Municipal, Membro da Assembleia Municipal a designar pelo órgão deliberativo, Presidente de Junta de Freguesia a designar pelo órgão deliberativo e Representante da ACISO.

Segundo Luís Albuquerque, trata-se de uma "taxa justa e que se justifica por inteiro".

Em comunicado, a ACISO - Associação Empresarial Ourém-Fátima considerou que a criação desta taxa é "inoportuna", porque "Fátima está a passar por um período de contração enorme da sua operação turística, após um ano [da visita do papa] que, sendo extraordinário, não é repetível".

"A quebra natural na procura e o acréscimo de oferta veio penalizar ainda mais nos últimos meses os preços praticados pelas unidades hoteleiras, que já eram extraordinariamente baixos em relação à média do país e da região", refere a nota publicada na sua página de internet.

Lamentando que não tenha sido "abordada formalmente" sobre o assunto, a associação considerou ainda que a "taxa é um erro estratégico porque penaliza um destino rodeado de milhares de camas não penalizadas”.

“Fátima será o único destino em toda a região com uma taxa desta natureza", acrescentou.

"É ainda o destino com a taxa de ocupação e preço mais baixo. Mas é, ao mesmo tempo, o único destino que depende do turismo e que, por isso, o deveria acarinhar. A taxa tornará o destino menos competitivo e Fátima perderá clientes", sublinhou.

A ACISO referiu ainda que a taxa assenta num "equívoco" e é "injusta", "perigosa", "desproporcional", "insensível" e "imoral".

Luís Albuquerque considerou que a reação da ACISO é "extemporânea" e que "não faz qualquer sentido".

"Só hoje foi apresentado o regulamento e será disponibilizado para ser sujeito a um período prévio de discussão. Gostava de saber se essa é a posição individual do presidente ou do vice-presidente ou de todos os associados. A ACISO não é só hotelaria, mas também comércio e indústria", disse o presidente da Câmara.


2018-10-05

OURÉM_SEMINÁRIO PATRIMÓNIO RELIGIOSO

Integrada nas Comemorações do Ano Europeu do Património Cultural e do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja, decorrerá o seminário Património religioso - preservar e comunicar a identidade local, numa organização conjunta do Município de Ourém, do Consolata Museu|Arte Sacra e Etnologia e do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.
O seminário irá decorrer no dia 20 de outubro a partir das 10 horas no auditório do edificio-sede do Município de Ourém.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias e devem ser feitas até dia 12 de outubro, pelo tel.: 249 540 900 (6831) | tlm: 919585003 | 910 502 917 | museu@mail.cm-ourem.pt.

2018-10-05

MÉDIO TEJO_CAMINHOS DA PEDRA LEVA 50 ESPETÉCULOS A SETE CONCELHOS

Sete concelhos do Médio Tejo vão receber, em dois fins de semana de outubro (nos dias 12 a 14 e de 18 a 21), mais de 50 espetáculos gratuitos, no terceiro momento da programação cultural em rede “Caminhos”.

Lula Pena, Marta Pereira da Costa, Cristina Branco, Norberto Lobo, Miguel Castro Caldas, a Companhia Instável e a Mandrágora, assim como os grupos Maduixa, de Espanha, e Yann Lheureux, de França, são alguns dos nomes anunciados.

Os “Caminhos da Pedra” concluem a programação anual do projeto, que tem outros dois momentos - em abril, dedicado aos “Caminhos do Ferro” e, em julho, sob a temática dos “Caminhos da Água” -, envolvendo desta feita os concelhos do Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha (todos do distrito de Santarém).

Com financiamento comunitário por três anos, o programa, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) e pelos 13 municípios integrantes desde 2017, inclui espetáculos de música, teatro, dança, teatro de rua, circo contemporâneo, histórias e percursos artísticos, sendo este terceiro momento inspirado nos caminhos e nas estradas da região.

Entre os espetáculos de música agendados, contam-se as apresentações de Lula Pena e de Marta Pereira da Costa, em Tomar, nos dias 12 e 14, respetivamente, dos LST – Lisboa String Trio no Entroncamento (dia 12), de Cristina Branco em Ourém (dia 21), de Norberto Lobo em Torres Novas (dia 20), de La Negra no Sardoal (dia 19), Senza no Sardoal (dia 21) e do projeto comunitário Voz à Solta, que “junta as gentes de Ourém (dia 20) e Vila Nova da Barquinha (dia 21) numa 'Marcha de Almas'”.

No teatro, a Companhia Instável apresenta “Catabrisa” no Sardoal (dias 12 e 13), de Crassh atua em Ferreira do Zêzere (dia 13), Miguel Castro Caldas leva “Se eu vivesse, tu morrias” a Torres Novas (dia 18) e Mandrágora “Aurora” em Ferreira do Zêzere (dia 20).

No âmbito do teatro de rua, Tomar e Entroncamento vão assistir a “Mulier”, da companhia espanhola Maduixa (nos dias 13 e 14, respetivamente), decorrendo a estreia nacional de “Flagrant Délire”, da companhia francesa Yann Lheureux no Entroncamento (dia 13).

Há ainda “Bestiário à Solta”, com “Histórias do Bestiário Tradicional Português”, no Entroncamento, em Ferreira do Zêzere e em Tomar, nos dias 12, 13 e 14.

As propostas de circo contemporâneo “Gigante”, de La Pequeña Victoria Cen, e “SAVAR A.M.”, de Erva Daninha, serão apresentadas, respetivamente, em Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha (dia 19) e Ourém (dia 20) e Ourém (dia 19) e Torres Novas (dia 20).

Quatro artistas vão desafiar o público a percorrer percursos que criaram em Tomar – “Iria”, percurso sonoro, de Tiago Correia -, Sardoal – “Pedra a Pedra”, de Ana Bento -, Ourém – “De mapa na mão”, de BURILAR – e Torres Novas – “Andão mortos por sima dos vivos”, de Francisco Goulão.

A CIMT sublinha que a programação do "Caminhos do Médio Tejo", de acesso gratuito, acompanha as linhas ferroviárias (Caminhos do Ferro) em abril, segue os cursos dos rios (Caminhos da Água) em julho e percorre as estradas (Caminhos da Pedra) em outubro, “colocando os recursos e espaços naturais ao serviço das comunidades” e promovendo “encontros dos artistas com as comunidades, dos residentes com os vizinhos ou com outros visitantes, da arte com o entretenimento e da cultura com a paisagem natural”.


2018-10-05

LEIRIA_CIDADE CRIATIVA DA MÚSICA

No lançamento da candidatura de Leiria ao estatuto de Cidade Criativa da Música, o vereador Gonçalo Lopes explicou que o objetivo "é fazer o futuro", o que implica "juntar todos os agentes culturais" e definir "um planeamento a médio e longo prazo".

O autarca disse acreditar que o selo da Unesco é "uma necessidade", por contribuir "para afirmar" um território com "falta de notoriedade" no plano nacional e internacional.

A intenção de candidatar Leiria à Rede das Cidades Criativas da Unesco, na área da música, é justificada por Gonçalo Lopes com "a vocação e as capacidades" da capital de distrito, referindo que Leiria é seguramente o concelho do País onde há mais pessoas que têm formação musical de base".

Para o vereador com o pelouro da Cultura, este é "um momento simbólico, mas muito importante", um "enorme desafio" capaz de "projetar a criatividade" que o executivo do Município de Leiria ambiciona para o futuro.

2018-10-05

PORTO DE MÓS_MUNICÍPIO DEVOLVE 1% DO IRS

O Município de Porto de Mós aprovou a devolução de 1% do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) às famílias do concelho, uma decisão "inédita", anunciou esta terça-feira a autarquia.

Numa nota de imprensa, a Câmara de Porto de Mós, liderada por Jorge Vala, anunciou hoje que foi aprovado, em reunião de Assembleia Municipal, a devolução de 1% do IRS às famílias do concelho, "isto é, dos 5% do IRS que o Município recebe das famílias do concelho, 1% será devolvido às mesmas, apostando assim cada vez mais na qualidade de vida dos seus residentes e na capacidade de atração de outros".

"Além desta devolução inédita, manteve-se a mesma taxa de derrama e o nível mais baixo em termos de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI)", informou ainda o Município, ao lembrar que voltou a ser aprovado o IMI Familiar, aposta já iniciada por este executivo no ano transato e que beneficia as famílias com maior número de dependentes a seu cargo.

Na mesma sessão foi apresentado o relatório do Revisor Oficial de Contas, que, segundo a nota de imprensa, mereceu uma "análise favorável", tendo em conta a diminuição da "Dívida de Médio e Longo Prazo", no valor de 651.513,99 euros, e de "Curto Prazo", no valor de 262.931,75 euros.

No total, a autarquia obteve uma redução da dívida em 914.445,74 euros, comparando com igual período de 2017.

O Município de Porto de Mós realçou também o aumento das "Transferências e subsídios correntes e prestações sociais" (transferências para Freguesias, Bombeiros e IPSS), em 115.466,18 euros, e da diminuição dos "Fornecimentos e Serviços Externos" (todos os gastos correntes), em 124.837,84 euros, em relação a igual período de 2017.

"Melhoraram todos os rácios do "Equilíbrio financeiro de Curto Prazo" do Município e diminuíram todos os rácios do "Endividamento", contribuindo assim para uma melhoria na eficiência da gestão pública, permitindo imprimir uma maior dinâmica no concelho com o menor recurso possível", conclui o comunicado.

2018-10-05

OURÉM_CÂMARA MUNICIPAL APROVA REDUÇÃO DA TAXA DE DERRAMA EM 2019

O Município de Ourém aprovou, por unanimidade, uma redução de 0,05% na taxa geral da derrama para 2019, informou hoje a autarquia.

Segundo uma nota da autarquia, a taxa fixa-se em 1,10% sobre o lucro tributável sujeito e não isento de imposto sobre o IRC, e as
entidades com volume de negócios igual ou inferior a 150 mil euros continuam isentas.

Esta redução da taxa geral de derrama reflete a "intenção já manifestada pelo executivo camarário de anualmente diminuir a taxa em 0,05%, ou seja, em 2021 fixar a taxa em 1,00%", refere ainda a nota.

A taxa definida para 2019 evidencia uma "vantagem fiscal face à generalidade dos municípios que integram a regiãoenvolvente, enquanto aproximadamente 39% das empresas instaladas continuam isentas de imposto", salientou o Município de Ourém.

O Município, liderado por Luís Albuquerque, informou também que as Câmaras podem deliberar lançar anualmente uma taxa geral de derrama até ao limite de 1,50%, logo, abdica de um acréscimo potencial desta receita se aplicadas as taxas máximas em vigor.

A proposta de redução será agora submetida à próxima Assembleia Municipal de Ourém.

2018-09-20